INÍCIO RESENHAS PARCEIROS CONTATO ESPECIAIS

4 de março de 2016

Falando sobre: A Filha do Norte

||
Autora: Luisa Soresini
Editora: Novo Século
Ano: 2015
496 Páginas

Sinopse: Tudo começa quando Michelle e Meredith saem para ver as flores. Uma tempestade faz com que a bruxa perca Michelle de vista. A menina, desnorteada, sai em busca de ajuda e avista uma mansão enorme e antiga. Pensando que não mora ninguém na casa, Michelle entra no local para se abrigar e é surpreendida ao ser recebida por uma governanta tão sinistra quanto a casa, que a deixa com medo. Seu instinto lhe diz que há algo de errado, mas essa sensação passa quando entra na casa e se depara com um ambiente completamente diferente daquela fachada macabra que vira. O interior da mansão é maravilhoso, bonito e sofisticado, assim como os seus donos: os irmãos Vergamini. O que Michelle não imagina é que às vezes é necessário ouvir nossos instintos. Ela está em perigo e talvez nem suas amigas, Elza e Meredith, as bruxas do Leste e do Sul, consigam salvá-la.
 Oi gente! O livro de hoje é de uma parceria com a autora Luisa Soresini! Recomendo que você leiam o post de parceria para saber mais sobre ela e a obra. :) 

Dei quatro raios para este livro por causa da minha sensação de nostalgia. A autora, assim como eu, gosta muito de mangás (fizemos até amizade por causa disso, rs) e quem não os lê talvez não irá entender as referências das personalidades características que se repetem em inúmeras histórias desse gênero.
A protagonista da história é a Michelle, uma jovem de dezessete anos extremamente gentil que perdeu a família há algum tempo e a avó adotiva recentemente. Aparentemente ela está fugindo de algo ou alguém poderoso. No início, Michelle chega à pequena cidade Mafaldi e é acolhida por duas bruxas (que em nenhum momento mostram suas verdadeiras aparências e poderes à garota): Elza, a Bruxa do Leste (que se disfarça de idosa) e Meredith, a Bruxa do Sul (que se disfarça de criança).
"Parecia que ela emitia algum tipo de luz, que atraía todos para vislumbrá-la. Era um doce, mas eu sabia que, no fundo, Michelle carregava uma tristeza irreparável, que não queria mostrar a ninguém."
As três vivem juntas e felizes durante alguns meses, já que Michelle é muito dócil e gentil e consegue cativar todos os moradores da cidade. Contudo, Meredith conta à Michelle que existe uma flor chamada Luna que somente floresce à noite. As duas vão até esse lugar no meio da floresta, mas uma tempestade as separam e mesmo Meredith sendo uma bruxa, não consegue encontrar a garota e volta para à cidade para que ela e Elza a encontrem.

Michelle perdida na floresta encontra uma mansão, um dos piores lugares que ela poderia ir. Ela entra imaginando que está abandonada e é surpreendida por uma jovem empregada que a leva para os senhores da casa. E para surpresa de Michelle, os donos da casa são sete jovens lindos, os irmãos Vergaminis.

"Contudo, algo me dizia que não eram. Que havia algo errado com eles. Alguma coisa os estava incomodando, tirando sua liberdade e escondendo seus verdadeiros 'eus'."
Os sete irmãos obviamente escondem um segredo, e Michelle é tratada educadamente por eles no começo, porém à noite depois ter ficado para o jantar e adormecido em um dos quartos de hóspedes, ela vaga pela mansão e escuta a conversa dos jovens. E é a partir daí que ela percebe a verdadeira intenção deles.
"Eles não eram mais as pessoas que eu vi havia a pouco. Não eram os homens admiráveis com quem eu havia jantado. [...] Haviam mudado por completo e estavam terrivelmente medonhos e assustadores. Eles eram monstros. Eram os vilões dos meus livros."
Enquanto Michelle está descobrindo a verdade, as bruxas Elza e Meredith tentam de várias formas quebrar a barreira que há ao redor da mansão, pois Michelle corre sérios perigos.

A protagonista desta história é a típica garota que consegue cativar até os mais impossíveis, mas tem um segredo tão amedrontador dentro de si que não teme por sua vida e esta sua falta de medo traz a curiosidade nos irmãos Vergamini, um por um.
"De qualquer forma, eu já estava acostumada a sentir dor e desespero, de me sentir sem saída e completamente sozinha neste mundo. Isso já não era uma novidade para mim. Danton teria de ser muito criativo para me fazer sofrer mais do que eu já sofri em toda minha vida. Eles terão de ser se quiserem realmente me abalar."
Algo que é bastante comum nos mangás e que é o principal ponto dessa história é a presença de um personagem com um caráter muito bom que consegue influenciar os outros que, na maioria dos casos, têm tudo para serem vilões. Acho que já deixei uma grande brecha aqui não é? hahah

Mantendo nesta ideia de influências, eu particularmente achei as mudanças de alguns personagens muito bruscas, mas conversei com a autora (conversem com ela também, é ótima :3) e ela me contou o porquê destas modificações: "Eles são instáveis, frustrados e desequilibrados. É pra ser brusco mesmo, na verdade eu queria passar a sensação de que mesmo eles mudando rápido de opinião sobre ela no fundo eles demoram a confiar plenamente."

Bom, durante a leitura me incomodou um pouco, mas é questão de opinião mesmo. ;) Além disso, achei algumas atitudes dos Vergaminis um pouco bobas demais se forem comparadas com o que eles viveram no passado sabe? Algo que gostei muito foi a narrativa, pois mostra todos os ângulos dos personagens que estão participando das cenas, assim compreendemos todos eles intimamente.

Eu poderia muito bem dar as características de todos os irmãos Vergaminis, mas a resenha iria se estender muito e eu iria acabar dando spoiler (lol). Vou somente colocar os nomes deles aqui: Frank, Ethan, Wolf, Danton, Luka, Christopher e Carl, sendo Danton o líder tirano deles.

"Ele é o mais forte, é o rei. E, mesmo quando todas as peças do tabuleiro caírem, mesmo quando todas forem sacrificadas, o rei se erguerá triunfante para o xeque-mate."
Ah, quase ia esquecendo! O principal motivo de eu sentir nostalgia ao ler este livro foi o fato da protagonista ser muito parecida em atitude e fisicamente com uma personagem de um dos meus mangás favoritos!


A Tohru do mangá Fruits Basket ❤
Aliás, vários outros personagens me deram essa sensação nostálgica, esse mangá é muito amor gente! Hahaha. Ainda vou fazer a resenha dele, pois tenho a coleção completa em casa! Eita, fugi um pouco do assunto porque me empolguei, hahaha.

Lembrando que este livro vai ter uma continuação e tenho interesse em lê-la para compreender mais o passado dos personagens. :)

Espero que vocês tenham gostado da resenha! Tem interesse no livro? Gostou da história? Comentem, quero saber as opiniões de vocês!

E lembrem-se: foca na leitura!
Facebook
Blogger

Nenhum comentário