INÍCIO RESENHAS PARCEIROS CONTATO ESPECIAIS

28 de março de 2015

Lançamentos de Março: Editora LeYa

||
Olá pessoas, mais um dia de lançamentos para vocês! A editora da vez é a Leya que no mês de março teve muitas novidades. Estão presentes livros com o selo principal da editora e outros. :D


A Vida Depois Da Luz 
Anaximandro Amorim 

Gênero: Autoajuda e
 Espiritualidade
176 Páginas
 Anaximandro Amorim viveu, aos trinta anos, uma impressionante experiência de quase morte. Para superar as sequelas de um grave acidente de carro, empreendeu uma impactante jornada de superação pessoal. 
 Uma lição de vida para quem já passou por situações semelhantes, e também para quem se interessa por espiritualidade, reflexão, religiosidade e outros temas de transcendência e aprimoramento.
 Quem leu livros como "Fui ao céu e voltei" e "Uma prova do céu", com certeza vai se encantar com a história de 
coragem e amor à vida narrada por esse brasileiro.


O Código Perdido - Os Atlantes, Livro 1
Kevin Emerson 

Gênero: Distopia e
Fantasia
352 Páginas

 Fãs da trilogia Divergente e da série Percy Jackson vão adorar a trilogia Os Atlantes. Em O código perdido, primeiro volume desta distopia, Owen Parker precisa desvendar os mistérios que cercam sua descendência para evitar a aniquilação total da raça humana. 

 Ele contará com a ajuda de Lily, uma garota tão encantadora quanto misteriosa, para entender o que está por trás de seu código genético e salvar o planeta Terra, devastado por mudanças climáticas. Para isso, ele precisará escapar do interesse da Corporação Éden nos seus conhecimentos ancestrais e fugir para o deserto pós-apocalíptico fora do domo do Éden. 
  Adolescentes fascinados por histórias de mundos distópicos e obscuros, e também por mitologia, não vão conseguir largar este livro até desvendar o segredo do código perdido. 

Com Carinho, Lucy B. Parker. Menina x Superstar
Robin Palmer

Gênero: Infanto-Juvenil
224 Páginas
 Fãs dos livros de Meg Cabot, Thalita Rebouças e Paula Pimenta vão adorar a história de Lucy B. Parker. Afinal, quem nunca brigou com as melhores amigas, fez besteiras no cabelo ou mandou cartas para um programa de TV? Lucy fez tudo isso, e muito mais para conseguir lidar com a novidade que sua mãe acaba de lhe contar. 
 O casamento dela com o pai de uma estrela teen de cinema, música e TV vai virar o mundo de Lucy de cabeça para baixo. E as comparações entre a garota desleixada que vive seus últimos dias de criança e sua meia-irmã superstar serão inevitáveis – e humilhantes.  Um livro leve e divertido sobre os desafios que toda garota enfrenta ao crescer. De forma bem humorada, Lucy ensina como lidar com essa fase difícil e encantadora, pela qual toda adolescente passa.

Submissão
Maya Banks

Gênero: Ficção
e Romance Erótico
288 Páginas
 Maya Banks, a autora de romances eróticos best-seller do The New York Times, está acostumada a romper barreiras. Com a trilogia Breathless (Obsessão, Delírio e Fogo), ela testou os limites do desejo ao contar a história de três amigos e suas relações amorosas um tanto picantes. Agora, com a trilogia Surrender, Maya quer ultrapassá-los.
 Em Submissão, segundo livro da série, ela nos conta a história de Kylie, uma mulher assombrada pelas lembranças tortuosas do passado, explorando ao lado de Jensen, um homem dominador, as possibilidades de um recomeço como ela nunca poderia imaginar. Os fãs de romances eróticos vão adorar a sequência do livro Rendição. E aqueles que ainda não conhecem os encantos da escrita de Maya Banks nunca mais vão abandoná-la. 
O Menino Que Falava Com Cães
Martin McKenna

Gênero: Não ficção,
Memórias e
Desenvolvimento Pessoal
224 Páginas
 Todos nós, em algum momento da vida, já nos sentimos desprezados e sem lugar no mundo. A impressão é que, nessas horas, apenas os animais são capazes de nos acolher profundamente, oferecendo um amor desinteressado e puro, sem pedir nada em troca. Essa é síntese da história de vida de Martin McKenna.  Ainda criança, em uma pequena cidade da Irlanda, o garoto sentiu na pele o significado da palavra rejeição. Sofrendo bullying na escola e em casa, resolveu fugir e viver nas ruas, onde foi adotado por seis cachorros. A partir dessa convivência, Martin descobriu a linguagem, as leis de comportamento e os hábitos que definem o universo dos cães. 
 Mais importante ainda, seus companheiros o ajudaram a entender o significado de conceitos como coragem e respeito por si próprio. Uma história emocionante, que serve de inspiração para todos aqueles que se sentem como Martin. 
  Um livro único, com um olhar fascinante sobre o comportamento canino e como o nosso relacionamento com esses extraordinários seres ainda tem muito a ser desenvolvido. 
“O menino que falava com cães é indicado para aqueles que desejam ler um livro bem escrito sobre uma história de inspiração e luta pessoal.” – Booklist

Somos Todos Canalhas
Clóvis de Barros Filho e Júlio Pompeu

 Desde que o homem pensa, estamos em busca de valores absolutos, tais como
Gênero: Não ficção
e Filosofia
304 Páginas
o bem, o sagrado, o justo e o belo. Nossa vida, afinal, depende de escolhas, e para fazê-las precisamos de fundamentos que nos sirvam como guias. É para falar sobre esses fundamentos – e sobre aquilo que nos faz livres para escolher entre os muitos caminhos que a vida oferece – que Clóvis de Barros Filho e Júlio Pompeu fazem neste livro um diálogo sobre o valor. Com a linguagem que já se tornou sua marca – direta, apaixonada e inimiga do bom mocismo –, eles trazem as raízes filosóficas desse conceito para o nosso dia a dia e mostram a importância de entender o que é o valor em um mundo onde predominam os homens incapazes de transcender o próprio umbigo – em uma palavra, os canalhas. 
 Como atribuir valor a uma obra de arte, paisagem, conduta humana? O que nos faz dizer que uma pessoa é mais bonita que outra, ou que uma ação é melhor que outra, ou ainda que um funcionário é mais útil que outro? Para viver e conviver, é preciso o tempo todo responder a perguntas como essas, uma vez que não há nada que façamos sem supor quanto valem as coisas. E, mais do que isso, é preciso entender que não existem referências aceitas por todos, e que por isso estamos sempre escolhendo com base em interesses pessoais, o que nos leva constantemente ao conflito. 
 É para nos ajudar a viver com a consciência dos valores que nos guiam que este livro foi escrito. Ou os compreendemos e assumimos as rédeas de nossa existência, agindo de acordo com esses valores, ou então nos deixamos devorar por eles e vivemos uma vida cujas referências são estranhas a nós mesmos.

O Pecado De Porto Negro
Norberto Morais

Gênero: Ficção e
Romance
416 Páginas 
 Em Porto Negro, capital da ilha de São Cristóvão, todo mundo conhece Santiago Cardamomo, o bom malandro que trabalha na estiva, tem muitos amigos e adora mulheres, de preferência feias, raramente passando uma noite sozinho. O seu sucesso com o sexo oposto, aliás, provoca inveja naqueles a quem a sorte nunca bateu à porta, sobretudo o enfezado Rolindo Face, que há muito alimenta esperanças pelo amor de Ducélia Trajero – a filha que o patrão açougueiro guarda como um tesouro. 
 Até que, no dia em que ensaiava pedir a mão da doce jovem, Rolindo assiste sem querer a um pecado impossível de perdoar, e que acabará por alterar a vida de incontáveis porto-negrinos, incluindo a da própria mãe; a de um foragido da justiça que vive um amor clandestino para se esquecer do passado; a de Cuménia Salles, a dona do Chalé l’Amour, a mais famosa casa de meninas da cidade; ou a de Chalila Boé, um mulato afeminado que, nas desertas horas da madrugada, se perde pelo porto à procura do amor. 
 O pecado de Porto Negro, obra finalista do Prêmio LeYa de Portugal, é um mosaico de histórias que vão se encadeando para construir um romance admirável sobre o caráter circular do destino e a capacidade do passado de ressurgir quando menos se espera. 

Gostaram dos lançamentos da editora? Fiquei interessada em "O menino que falava com cães" e "O pecado de Porto Negro". Ficou interessado em algum também? Comente, quero saber as opiniões de vocês!

Ah e lembrem-se: foca na leitura!
Facebook
Blogger

2 comentários

  1. Ótimos lançamentos, hein! O que mais curti foi "O código perdido". Gosto muito de distopia. :)

    Beijos ♡♥

    Meu jardim Secreto
    Facebook | Twitter | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Polly!
      "O Código Perdido" parece ser interessante, mas estou fugindo de séries longas x'D
      Ainda sou iniciante em distopia rs
      Beijos!

      Excluir