INÍCIO RESENHAS PARCEIROS CONTATO ESPECIAIS

1 de março de 2015

Falando sobre: O Futuro De Nós Dois

||

Autores: Jay Asher 
e Carolyn Mackler
Editora: Galera Record
Ano: 2013
1ª Edição
384 Páginas
Olá pessoas! O livro de hoje é bem simples com um enredo básico e personagens clichés adolescentes. A história se passa em 1996, o inicio do Windows 95. Emma ganha de seu pai um computador, e Josh seu vizinho entrega à ela um CD-ROM que serve para ter um e-mail.

  Então ela instala esse CD e cadastra um e-mail normal, mas ao invés de entrar no e-mail dela da época, entra em seu Facebook, sim na rede social atual. Inicialmente, sem entender nada, ela acha que foi uma brincadeira de Josh e o chama, pois quem aparece no website é ela mesma, mas aparentemente mais velha. Josh também fica confuso e o dois duvidam um do outro, mas logo percebem que aquilo é real e é o futuro.

  Emma fica curiosa e procura como ela é no futuro, descobre que é casada com um homem que ainda não conhece e está infeliz. Assim, começa a fazer mudanças simples para que o futuro de algum modo melhore. Josh a repreende várias vezes por causa disso e eles discutem bastante por causa das atitudes dela.


"Se não impedirmos algo ruim de acontecer, a coisa continua se disseminando até ficar praticamente impossível tomar alguma providência a respeito."

  Fiquei em dúvida se dava 3 ou 4 raios raios para o livro, porque ele é bem simples, sem muito desenvolvimento mas é legal. Decidi dar 3 raios, pois achei os laços entre a Emma e o Josh muito vagos, não há um aprofundamento na história entre os dois, parece que tem um espaço faltando na história.


"Talvez Josh e eu não vamos ser amigos no futuro, mas não posso jogar fora estas lembranças."

  A Emma me irritou inúmeras vezes, o que já está se tornando comum a minha irritação com personagens femininas. Ela é fútil, teimosa e superficial em relação a relacionamentos, merece um troféu de chatice! hahaha

  Não é um livro que vai dar explicações do porquê esses personagens conseguem usar o Facebook antes mesmo dele existir, as coisas acontecem e é assim. Se esse livro fosse adaptado para um filme, provavelmente apareceria na sessão da tarde, pois já sabemos o fim antes de começar.


"As pessoas se distanciam. E, às vezes, não há nada que se possa fazer."


  Ah, lembrando que esse livro faz parte de uma categoria do Desafio Literário 2015:
6) Um livro em um dia.
  E lembrem-se: foca na leitura!
Facebook
Blogger

6 comentários

  1. Oi Joyce!!
    Esse livro tá na minha lista há bastante tempo.
    Me apaixonei pela sinopse mas sei lá,nunca botei muita fé nele,kkkkkkkkkkk mas mesmo assim vou dar uma chance kkkkkkkkkkk
    Parece ser aquela típica história água com açúcar que como você disse se virasse filme passaria na sessão da tarde.
    Beijos!!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cláudio,

      Ele ficou na minha lista por um bom tempo também rs
      Eu tinha um pouco de fé, não pela história mas pelo relacionamento do casal.
      Me decepcionei com o casal mesmo rs
      Ia ser uma sessão da tarde perfeita!
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá! Tudo bem?
    Eu tenho ele em e-book, mas depois de sua resenha fiquei um pouco receosa de ter feito mal negócio rsrs
    Acho bonitinho quando as coisas acontecem como o previsto e sim eu gosto dos filmes da Sessão da Tarde rsrs
    Adorei a resenha!
    Beijinhoss
    T.P

    4 You Books Mania
    www.4youbooksmania.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Não é uma leitura ruim, é algo para ler e descansar pela facilidade da escrita.
      Filmes da Sessão da Tarde são fofos e fazem parte da minha infância rs

      Obrigada!
      Beijos

      Excluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu tenho curiosidade de ler esse livro.
    Gostei da resenha, e gosto de ver os pontos negativos apontados para saber se concordo ou não quando eu leio.
    beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, bem e você? :)
      É um livro que nos desperta muita curiosidade não é?
      Fico muito feliz que tenha gostado da resenha!

      Beijos!

      Excluir